Romário rechaça “safadeza” da Veja





Romário rechaça “safadeza” da Veja

Por Altamiro Borges

No facebook e no twitter, o deputado Romário (PSB-RJ) rebateu ontem
reportagem publicada na Veja, intitulada “Rebeldia eleitoral”. Nela a
revista especula, sem apresentar provas ou ouvir o citado, que o
parlamentar daria apoio ao deputado Marcelo Freixo (Psol) na eleição
para a prefeitura do Rio de Janeiro. O objetivo do artigo, como
sempre, é o de estimular a cizânia e a intriga.

Irritado, o craque Romário bateu duro. Afirmou que a matéria é
mentirosa e acusou a revista Veja de “mau-caratismo, safadeza, falta
de honestidade e hombridade”. Vale a pena conferir sua mensagem no
facebook:



*****

Mentiras da Revista Veja

Por Deputado Federal Romário, domingo, 10 de Junho de 2012 às 21:25 ·

Galera, venho aqui, através desse espaço que todos sabem que é um
espaço democrático, dizer o seguinte : é mentira, mau-caratismo,
safadeza e falta de honestidade e hombridade da revista Veja e,
principalmente, a matéria que saiu hoje: Rebeldia eleitoral (pag. 51).

Primeiro que em nenhum momento entrei em nenhum tipo de briga ou
discussão sobre a prefeitura do Rio de Janeiro. Segundo, já sabia há
bastante tempo, desde a eleição passada que o nosso partido já teria
feito uma coligação pra majoritário, ou seja, prefeito com o PMDB do
Rio de Janeiro. É mentira que fui impedido pelo presidente do PSB que,
felizmente ou infelizmente, acabamos não tendo oportunidade de
conversar sobre esse assunto e em relação ao presidente do partido
nacional, que é hoje o governador do Estado de Pernambuco, Eduardo
Campos, também não tivemos nunca uma conversa sobre isso apesar de que
ele realmente não me atende há seis meses.

Em relação ao apoio ao PSOL, ou seja, candidato sério, honesto e
íntegro, Marcelo Freixo, ao qual tenho grande admiração e respeito,
também nunca conversamos sobre nenhum tipo de apoio. Quero dizer que
as minhas ações na política foram, são e serão sempre públicas, pra
que as pessoas, principalmente aquelas que me colocaram como Deputado
Federal, entendam quais são as minhas ações.

O mesmo vale para o Município de Duque de Caxias que, com todo
respeito, nem sei quem será o candidato do PSOL. Em relação a
Prefeitura de Caxias, quero dizer que, antes de mais nada, sou PSB e,
dentro da legalidade eleitoral, acredito eu que talvez isso não seja
nem possível porque lá estará disputando um candidato que é, por
coincidência, candidato e presidente do meu partido.
.