Macumba, Candomble e Umbanda?



Falar de "Macumbas", Candomblés e Umbanda em poucas linhas é
muito difícil pela complexidade do tema.
Em resumo, "Macumba" não existe como designação de culto
religioso/ ou pratica de seita espiritual. "Macumba" é um termo
popular para designar trabalho de "Magia ou Feitiçaria" pelo menos
aqui no Rio de Janeiro, praticada por ritos afros seja de
"Candomblé" ou "Umbanda".
Candomblé veio da fusão dos cultos afro trazidos pelos negros ao
Brasil com os ritos indígena aqui existente. Esta fusão inicialmente
chamou-se "Adjunto de Jurema", este por sua vez deu origem ao
chamado "candomblé de caboclo" e sucessivamente a outras
designações, como o do "Catimbó" com seus encantados, mestres e
suas linhas, dependendo da Região que se praticava, pois havia
escravos em todo o Brasil e cada qual se adaptava desta ou daquela
melhor forma em cada região. O Culto Bantu teve maior influencia na
origem dos cultos afros no Brasil, pois era um povo mais aberto ao
sincretismo e adaptações, penetrando e deixando-se penetrar pela
cultura da nova região em que estavam vivendo em cativeiro, longe da
terra natal, a mãe África. Sendo muito otimista, já no século XVII,
já não havia mas culto africano Puro, e o Candomblé surgiu da
fusão do Culto Afro-indígena e não do que veio puro da África.
O culto puro da África possui um corpo dogmático rígido sobre a
questão de Eguns - Espíritos de pessoas que já viveram na terra,
pessoas desencarnadas, mortas, ou seja, "Preto-Velhos",
"Caboclos", "Exus" como é popularmente conhecido - não se
manifestavam em seus rituais, eram até mesmos expulsos das praticas,
"exorcizados", os cultos afros puros, cultuavam única e
exclusivamente as forças da Natureza, ou seja, os 7 Orixás Originais
ou Ancestrais, fora e além disto, não é culto puro africano. O culto
aos Orixás se mesclou as pajelanças indígenas e deixou de ser puro,
se tornando o Candomblé como o conhecemos.
Já a "Umbanda" como é conhecido popularmente, pois é uma
corruptela do termo correto que é AUMBANDAN, entre os angolenses
existe o termo Kimbanda - que designava sacerdote, feiticeiro, quem
curava, etc.- que é uma corruptela da tradição primeira e antiga da
mãe áfrica, transmitida oralmente de geração a geração. Não vou
me aprofundar nesta questão pois não sou tão erudito assim, mais
não existe equivalente na áfrica o termo AUMBANDAN, ou mesmo Umbanda.
Continuarei a usar o termo Umbanda pois é popularmente mais conhecida
assim.
Alguns querem fazer da Umbanda uma "religião" outros uma
"seita", uns querem dar origem Afro a ela, outros afirmam que ela
é brasileira, eu vejo a Umbanda como Universal, ela não tem
nacionalidade, nem credo, nem corpo dogmático ou sistema de pratica
espiritual, ela não possui objetivos de adquirir membros para serem
adeptos/ ou seguidores.
Ela é aberta a todos que a procura em busca de ajuda sem
descriminação, seja qual for o credo que a pessoa tem, a cor de sua
pele ou sua posição social, pois ela não é religião, nem tem
nacionalidade. Ela surgiu no Brasil pois é a única nação no mundo
que tem as características de ser desprovida de orgulho nacionalista e
de não ter uma religião nacional única imposta por uma casta. Por
ela ter surgido no Brasil não quer dizer que ela seja brasileira, as
questões que levaram a surgir no Brasil foram única e exclusivamente
pelo que a terra brasileira tinha a oferecer para sua manifestação na
terra.
A Umbanda se adaptou ao que já havia se estabelecido no Brasil, como
Ritos "Afro", Candomblés, Catolicismo e Kartecismo. Ela emprega
termos que para ser melhor aceito na compreensão do povo brasileiro,
pegou emprestado o que muitos dizem ser sincretismo
Católico-Kartecista. Ela tolerou uso de imagens em seus altares, pois
o povo gosta e se apóia no que vê, só por isto ela adquiriu para si
algumas aparências e praticas externas, para o povo ver e firmar fé.
Adaptou termos que designam uma classe de espíritos como os dos
preto-velhos, caboclos, etc., por uma questão cultural de nossa
região.
A Umbanda é para todos que precisão de ajuda, mas não é para todos
entrarem em seus mistérios, por isto ela não é Religião, só poucos
nascem para pratica-la, eu sou um deles, os que não nasceram para
pratica-la.
Existem 3 classes externas na Umbanda:
1º_Pessoas que procuram ajuda;
2º_Adeptos/Simpatizantes;
3º_Umbandistas.
Nota: esta classificação é minha, meu ponto de vista, eu me enquadro
na 2º categoria ou classe.
Vou terminar se não acabo escrevendo um livro.
Mas antes devo alertar a todos que...terreiro de Umbanda, centro
Umbandista, ou seja lá qual for a designação que se de em algum
local que se diz Umbandista, cuidado, pesquise, antes de entrar nestas
casas, minha avó me ensinou que: Queira saber se fulano ou beltrano
tem "carta branca" de Umbanda, observe a vida do Médium chefe da
casa...na comunidade, com seus visinhos, na família, etc. o seu
caráter e comportamento Moral-Social-Familiar-Cultural, e saberá com
qual tipo de entidade trabalha em sua casa.
Assim como em nosso mundo, diga com quem fulano anda e eu de direi
quem ele é...assim também é no mundo espiritual...diga quem é o
médium que eu te direi com quem ele trabalha.

.



Relevant Pages

  • Macumba, Candomble e Umbanda?
    ... praticada por ritos afros seja de ... Brasil com os ritos indígena aqui existente. ... O Culto Bantu teve maior influencia na ... origem dos cultos afros no Brasil, pois era um povo mais aberto ao ...
    (soc.culture.brazil)
  • =?iso-8859-1?q?Re:_Da_Guerra_Energ=E9tica_a_Guerra_Cultural?=
    ... e Umbanda em poucas linhas é muito difícil pela complexidade do tema. ... praticada por ritos afros seja de ... Brasil com os ritos indígena aqui existente. ... O Culto Bantu teve maior influencia na ...
    (soc.culture.brazil)